Geninho fecha treino e pede cautela ao time do ABC em jogo de volta da semifinal

Geninho garante um ABC mais cauteloso para jogo da volta em Campinas (SP)(Foto: Diego SImonetti/BlogdoMajor)
Geninho garante um ABC mais cauteloso para jogo da volta em Campinas (SP) (Foto: Diego SImonetti/BlogdoMajor)

O ABC realizou nesta sexta-feira (20) seu penúltimo treinamento antes da viagem para Campinas (SP). Apesar da boa vantagem construída no jogo de ida por 4 a 0 em cima do Guarani-SP, válido pela semifinal da Série C do Campeonato  Brasileiro, o treinador Geninho resolveu fechar a atividade e impediu o acesso da imprensa e da torcida ao Frasqueirão durante a movimentação dos atletas. Em entrevista ao Blog do Major, o comandante alvinegro explicou que o motivo do fechamento foi para poder trabalhar mais tranquilo e que pode haver algumas formações diferentes para o jogo da volta no estádio Brinco de Ouro da Princesa. O jogo está marcado para domingo (23), às 20h (horário de Natal).

“O treino foi fechado para que nós pudéssemos trabalhar com mais tranquilidade, testando algumas opções. Tem algumas coisas que é bom que você mantenha em segredo. Nem sempre você consegue, mas se puder dificultar um pouco é sempre bom. O lado de lá (do Guarani) está treinando fechado a semana inteira. Eu acho que, nessa reta final de campeonato, treinar algumas jogadas ensaiadas, formações diferentes e alterações, sem que o adversário tenha uma informação sobre isso, é muito importante”, explicou Geninho.

O Mais Querido garante sua classificação para a final da Terceirona mesmo que perca por até três gols de diferença ou até mesmo por quatro gols, contanto que marque em Campinas (5 a 1, 6 a 2, etc). O Bugre tem que vencer por cinco gols para ficar com a vaga. Caso o resultado se repita de 4 a 0, mas a favor do time paulista, leva a decisão para os pênaltis. O treinador abecedista espera um ritmo muito forte do time do Guarani-SP, mas garante cautela e que essência do time, a velocidade, será mantida.

“Eles não podem perder tempo porque são 90 minutos para tentar buscar um placar que não é apenas de 1 a 0. Eu não espero um começo de jogo cadenciado. Espero um início forte, um adversário buscando o jogo, vindo para cima, tentando inibir que o ABC jogue. Tudo que for diferente de uma pressão muito forte pode até me surpreender porque é isso que eu estou esperando lá. Já o ABC não pode ter pressa de jogar, mas não pode perder aquilo que tem como essência, que é a velocidade. Quando eu digo não ter pressa, é não correr para bater um lateral, bater um tiro de meta. Se o adversário estiver bem postado, é trabalhar um pouco mais a bola. Não é preciso sair desesperado para jogar”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *